terça-feira, agosto 31, 2010

Um presente

Estou tentando aproveitar cada segundo que tenho. Engraçado, nunca me importei muito em aproveitar. Achava tudo isso uma bobagem. Mas agora, que pareço estar cada vez mais perto do fim, tento imaginar como é morrer.
Queria poder saber se é como todo mundo diz, existindo de fato anjos e um lugar sereno esperando por nós.
Ou talvez isso tudo seja somente mais uma superprodução de Hollywood querendo fazer com que vejamos a morte de uma maneira conformada. Mas eu não quero. Eu quero a realidade, por favor.
Não sinto medo. Estou completamente preparada psicológicamente para isso. Pra ser sincera, nunca tive medo, nem receio. É só curiosidade.
Só não quero imaginar muito, talvez eu me decepcione.
A única coisa que sei é que por mais que o Câncer doa muito em mim, ele também me ensinou muito. Foi como se fosse um presente. Um presente que vai custar a minha vida.
Posso estar morrendo aos poucos por fora. Estou fraca e vulnerável, parecendo um papel. Mas por dentro estou viva. Querendo viver tudo que tenho direito. Estou mais viva que muita gente por aí tendo saúde de sobra. E foi porque eu descobri que, quando se está realmente perto de morrer, a pessoa muda. Tem só uma coisa que não concordo; as pessoas deveriam mudar bem antes... Aí sim o mundo seria melhor.

3 comentários:

  1. que lindo lindo lindo *-*
    novidade eu gostar dos seus textos né? OAIAOSIAOSIASI

    :*

    http://bomdiasophia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Estou em um novo endereço, me visita? E se quiser seguir também, não vou achar ruim rs.
    http://docesinstantes.blogspot.com/

    ResponderExcluir