quarta-feira, junho 23, 2010

Ele mais perto

Em meu subconsciente o tempo voa. Meu consciente é avisado pela razão que o tempo passa devagar, com cautela.
Mas a emoção entende?
Não, ela não entende. Ela só quer que esse vazio em mim termine logo, dane-se o tempo.
Tem saudade transbordando nos olhos e virando em lágrima que fica ácida em contanto com minha pele.
A vida prega peças nada divertidas. Ela gosta de fazer sofrer, de sufocar e machucar. A razão desistiu de tentar me fazer parar. Até ela já entendeu o que me falta.
Mas o tempo não entende.
As lágrimas não entendem.
Os suspiros angustiados no meio da noite não entendem.
Dentro de mim existe razãoXemoção em confronto. A razão com seu jeito frio e racional, e a emoção agindo feito manteiga derretida.
Apesar das diferenças, ambas concordam com uma coisa:
Preciso dele mais perto pra ficar em paz.

Tempo, me ajuda, vai? :(


p.s.: três meses hoje. *-*

4 comentários:

  1. a saudade pode ser uma companheira impiedosa, mas nos dá um outro sentimento (sem nome, pelo menos para mim) tão bom quando vai embora...
    e a distância, muitas vezes, nos deixa mais fortes.

    ResponderExcluir
  2. Ah, quem não passou por esse intenso sentimento de saudade. Quase sufocante, rouba-nos todo o nosso fôlego.
    Seu blog é realmente uma graça, cheio de encanto. Gostei viu, achei fofo.
    E obrigada pela visita. És sempre bem vinda. Volta sempre e sempre. Quando quiser.
    Beijo.
    Voltarei mais vezes. :)

    ResponderExcluir
  3. Razão e emoção sempre jogando xadrez com as nossas vidas pequenas.

    Se alg lhe falta, é porque faz parte de você.

    Muito bom.

    ResponderExcluir